Posso entender perfeitamente todas essas recomendações, pois já ouvi muitas histórias de amigos que contaram:

  • “Um amigo” estava dirigindo e veio um drogado assaltá-lo. Como esse amigo foi pego desprevenido, reagiu sem querer, tirando as mãos da direção do carro e levou um tiro do assaltante;
  • Minha irmã que foi assaltada após deixar minha mãe no aeroporto de Congonhas e teve um pequeno “diálogo” entre ela e o assaltante que terminou com ele pedindo a “LUPA” a ela. Ela, sendo uma ouvinte, nem sabia o que significava “lupa”, portanto o assaltante fez gestos com as mãos (como se estivesse retirando os óculos do rosto dele), foi então que minha irmã entendeu e entregou a “lupa” dela para ele (óculos escuros);
  • Meu cunhado sofreu sequestro relâmpago, junto com minhas duas irmãs. Novamente houve diálogo entre eles, que tentaram “acalmar” minha família dizendo que eram “ladrões do bem e só queriam grana para comprar drogas”.

É importante todo mundo ter cuidado e no caso dos deficientes auditivos e surdos, o cuidado deve ser dobrado!

Pois um assaltante (ainda mais se estiver sob efeito de drogas) não tem como saber se a vítima ouve ou não!? Aí que está o maior perigo. No caso da história da “lupa”, eu poderia não entender o que o ladrão estaria falando, pois, minha irmã contou que eles estavam de capacetes, podem imaginar a situação!?

Até tentar explicar que não “escuto bem” ou avisar que sou deficiente auditiva, o ladrão já poderia atirar em mim! E acho que nem mostrando os aparelhos auditivos adiantaria muito, pois recebo recomendações para deixar as minhas mãos sempre à mostra (na frente do assaltante) e não fazer nenhum movimento brusco.

Acredito que a situação toda já é um pesadelo para uma pessoa ouvinte, imagina agora para quem tem deficiência ou para pessoas idosas que também já não ouvem bem!

Importante prestar atenção e, se possível, evitar lugares sabidamente perigosos ou usar objetos que chamem atenção de um ladrão.

Por tudo isso que relatei acima, sempre rezo pedindo proteção e procuro sempre seguir à risca os conselhos de meus pais.

Nunca fui assaltada (graças a Deus) e espero nunca ser!

Alguém passou por situações parecidas ou tem conselhos que gostaria de compartilhar?

Gostei
Gostei Amei Haha Wow Triste Grrr