E assim foi 2014, um ano cheio de “momentos”, recheados de acontecimentos que deixaram marcas e outros não, algumas pessoas foram embora, outras simplesmente se afastaram… porém algumas poucas pessoas, daquelas que se contam nos dedos, vieram para ficar. Acima de tudo, há as que sempre fizeram e ainda fazem parte de minha vida.

Assim é a vida… e ela sempre oferece uma nova chance, basta saber aproveitá-la e enxergar as outras portas que se abrem diante de nós.

Realmente, para mim, o ano 2014 foi muito difícil, a começar pela perda da minha querida vovó Celina em fevereiro. Não só para mim, pois vejo que o país ficou um tanto instável, a começar pela derrota do Brasil para a Alemanha na Copa, depois com as eleições cheias de conflitos e rivalidades entre dois partidos, as manifestações que abalaram (pararam) o país, o período da seca e falta de água; e agora um dilúvio de chuva.

Há também aquelas pessoas que andam ocupadas demais, e se esquecem de cumprimentar, de arranjar tempo para amigos, família, filhos e enfim, de dar a devida atenção a quem está por perto.

Muitas vezes nos sentimos desanimados diante das adversidades, dificuldades. Porém a vida sempre oferece uma nova chance, isso se chama: “amanhã é um novo dia”! É dessa forma que ajo e que me sinto, quando começo a ficar desmotivada ou cansada. Procuro, então, tirar um tempo para refletir e pensar melhor sobre a minha vida. Além disso, olho para as coisas boas que tenho e agradeço pelo amor de meus pais, pelo incentivo e apoio deles em meus trabalhos, a confiança que eles têm em mim… tudo isso é força que me faz seguir em frente. Além disso, claro, tenho fé e confiança em Deus e agradeço sempre por tudo que tenho.

Para mim, a chegada do final de ano é tempo de repensar valores, pensar sobre o que aprendi diante de algumas situações que enfrentei, de ouvir mais o meu interior e o meu coração, enfim de ponderar sobre a vida e sobre tudo que ela cerca. Também é tempo de rever as metas e refazer planos futuros, considerar as coisas boas e eliminar as ruins desse ano que termina.

As vezes encontramos pessoas especiais que simplesmente transformam nossa vida. Me considero privilegiada, pois encontrei várias delas e sei que ainda encontrarei muitas outras. Com cada uma aprendi um pouco. Algumas me fizeram dar risadas, acreditar em coisas boas, enxergar quem vale a pena deixar que faça parte da minha vida, e com outras, aprendi quando é melhor me afastar.

Aprendi a fazer parte desse mundo tão grande, onde é preciso ter muito jogo de cintura, principalmente sendo deficiente auditiva. No entanto, com os recursos de hoje, é uma benção poder escutar “o mundo”, atravessar a barreira do silêncio, participar ativamente ouvindo e falando, interagindo com todo mundo e em qualquer lugar. Agradeço todos os dias a oportunidade de estar aqui.

Gostaria de agradecer o carinho de todos os leitores que acompanharam a minha história e com os quais divido minhas dificuldades, anseios, medos, conquistas e alegrias.

Obrigada!

Boas festas e aguardem novos textos em Fevereiro de 2015!!!!

Que 2015 seja um ano transformador, de inovações e de mudanças! E que traga para vocês muita saúde, alegria, amor e esperança.

Feliz Natal!!

Cris Bicudo

Gostei
Gostei Amei Haha Wow Triste Grrr